Qual é a diferença entre um LVN e um CNA?

À primeira vista, as funções de um assistente de enfermagem certificado, ou CNA, e as de uma enfermeira profissional licenciada, ou LVN, podem parecer muito semelhantes. Afinal, as pessoas em ambas as funções são responsáveis pelos cuidados básicos do dia-a-dia do paciente e por alguns procedimentos médicos. Os LVNs têm mais formação, contudo, têm uma taxa de remuneração mais elevada em média, e podem desempenhar uma gama mais ampla de funções.

Diferenças entre CNAs e Enfermeiros Profissionais

br>>

Requisitos Educacionais

Os requisitos educacionais tanto para CNAs como para LVNs variam um pouco entre estados, mas são geralmente mais baixos para enfermeiros assistentes. O treinamento federal mínimo para um CNA é de pelo menos 75 horas de aulas, para incluir pelo menos 16 horas de treinamento clínico prático. Muitos estados exigem mais; no estado do Maine, os possíveis CNAs devem fazer 180 horas de curso. Alguns programas estaduais exigem que as CNAs tenham um diploma do GED ou do ensino médio quando entram em treinamento, mas muitos não.

Por comparação, uma enfermeira vocacional precisa pelo menos de um GED ou diploma para fazer o exame LVN. Antes de fazer o exame, ele ou ela deve passar um programa de treinamento, que normalmente leva cerca de um ano de curso em tempo integral para ser concluído. Este programa tem componentes tanto em sala de aula quanto clínicos, assim como o treinamento do CNA, mas a parte clínica é geralmente feita como um estágio formal. Os LVNs também devem receber treinamento em laboratório e fazer cursos em uma grande variedade de matérias além dos CNAs. Assim como os assistentes de enfermagem certificados, os LVNs devem passar por um exame estadual antes de receberem a certificação formal.

Responsabilidades de trabalho

p>Bambos assistentes de enfermagem certificados e enfermeiros profissionais licenciados acabam sendo responsáveis por grandes porções dos cuidados de cabeceira do paciente em hospitais e outros ambientes institucionais. Enquanto as CNAs são normalmente chamadas apenas para fornecer assistência básica de vida, verificar sinais vitais e fornecer informações sobre os pacientes aos superiores, as LVNs realizam procedimentos médicos mais envolvidos. Estes incluem a coleta de amostras de laboratório e a realização de testes nessas amostras.

Embora uma enfermeira vocacional licenciada não esteja normalmente autorizada a realizar linhas de líquido intravenoso ou fornecer injeções, ela se envolve em outros cuidados médicos. Isto inclui a inserção e monitorização de cateteres, a educação do paciente, a inserção de tubos de traqueotomia, o estabelecimento de alimentação entubada e a administração de oxigénio aos pacientes. Essas funções variam um pouco por estado, por isso é importante que os futuros LVNs descubram quais regulamentações se aplicam a eles antes de entrar em um dos muitos programas de LVNs.

Pay and Job Outlook

Porque uma enfermeira vocacional licenciada precisa de mais treinamento e é responsável por uma gama maior de funções do que um CNA, esses profissionais recebem um salário correspondente – mais alto. O Bureau of Labor Statistics dos Estados Unidos informa que as pessoas em empregos de CNA e posições relacionadas fazem uma média de $11,54 por hora ou $24.000 por ano, com um crescimento de emprego esperado de cerca de 20%.

LVNs recebem quase o dobro da remuneração dada aos CNAs. De acordo com o BLS, o salário médio do LVN é de $19,42 por hora ou $40.380 por ano, com uma taxa esperada de crescimento do emprego de 22%. Para pessoas com tempo e outros recursos para receber treinamento LVN, este aumento na remuneração pode fazer com que a escolaridade extra valha a pena.

    div> OUTROS CUIDADOS MÉDICOS

Transição para Posições de Enfermeiro Vocacionais

Além do caminho habitual de treinamento para se tornar um LVN, alguns estados também oferecem um caminho experimental. Esta opção permite às pessoas que têm uma licença CNA pré-existente e a quantidade adequada de experiência de trabalho, fazer o exame LVN estadual. Às vezes chamado de “método de equivalência”, esta opção pode exigir um curso extra por parte do CNA, mas permite que ela ou ele evite passar por todo o processo de treinamento.

br>

Deixe um comentário